Cultura

Qual é a sua utopia?

Mês passado terminei um livro muito interessante chamado “Utopia para os Realistas”, do historiador holandês, Rutger Bregman. O autor se propõe a abordar o conceito de utopia em uma perspectiva muito atual e contextualizada com nossos desafios contemporâneos.

Imagem: New Romantic

Uma das discussões iniciais e muito interessantes que o autor traz, por exemplo, é a utopia de acabar com a pobreza. Segundo ele, uma das estratégias possíveis é conceder uma renda mínima para as pessoas, sem questioná-las ou controla-las em relação a maneira como usarão esse dinheiro. Uma crença bem comum é de que isso gera mais comodismo e preguiça. Porém o autor apresenta estudos reais nos quais a situação não foi de mais preguiça, mas de um aumento na qualidade de vida das pessoas e da comunidade de maneira geral.

Outros aspectos trazidos no livro foram em relação à maneira como trabalhamos, no qual uma jornada de 15 horas semanais é trazida como utopia e ainda muito distante da realidade como vivemos hoje. Também é discutida a questão de migração, desigualdade enorme entre países e dentro deles, globalização, economia e uso de tecnologias.

Terminado o livro fiquei me perguntando: qual é a minha utopia? Como seria o mundo ideal na minha visão?

Uma das coisas que eu me lembrei foram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Os ODS são uma agenda de 15 anos, composta por 17 objetivos e 169 metas que precisamos alcançar até 2030. Quando compartilhamos essa agenda para muitos educadores e alunos com os quais trabalho, muitos consideram esses objetivos utópicos. “Impossível acabarmos com a fome e pobreza extrema até 2030”, é uma das coisas que escuto constantemente.

Imagem: GT Agenda 2030

Compreendo que utopia é um conceito bem diferente de objetivos e metas, porém entendo a visão dessas pessoas. Para muitas, é algo tão distante que não consideram como factíveis, como metas reais. Entretanto, os ODS têm uma função muito importante: eles servem como um norte, um direcionamento, o horizonte para o qual temos que caminhar – assim como a utopia:

“A utopia está no horizonte. Eu me movo dois passos em sua direção; ela se move dois passos para mais longe. Eu ando 10 passos e o horizonte corre 10 passos mais longe. Por mais que eu ande, nunca a alcançarei. Então qual é o propósito da utopia? O propósito é este: continuar caminhando“. (Eduardo Galeano)

Em um mundo com tantos desafios, com a vida muitas vezes sufocada pela rotina, convido você a parar por alguns minutos e se perguntar: qual é a sua utopia?

 

 

Tags:

2 comentários

  1. O meu eh ver as pessoas nao jogar nas ruas e nem poluir rios meres etc

  2. Parabéns pelo blog! De fato é preciso desconstruir o conceito de sustentabilidade para que as pessoas se sintam mais próximas dela. Agradecemos a menção ao GT Agenda 2030!

Deixe uma resposta para Pedro Linhares Filho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *