TecnologiaUrbanidade

Cidades Sustentáveis e os Desafios do Novo Milênio

O crescimento populacional nos grandes centros urbanos, pela busca de empregos, oportunidades e moradias, inclui, proporcionalmente, a necessidade de adoção de medidas ambientalmente estratégicas pelo Poder Público.

Nesse sentido, a construção de cidades inteligentes (“smartcities”) e sustentáveis está (ou ao menos deveria) na pauta política de diversos países, mesmo que enfrentado contratempos e opositores políticos questionam os efeitos das mudanças climáticas.

As “smartcities” são espaços e sistemas em que pessoas interagem através do uso de energia, materiais, serviços e financiamentos aptos a catalisar desenvolvimento e qualidade de vida, nos termos estabelecidos pela União Europeia.

Na Europa, a Alemanha, referência em tecnologia sustentável, possui a cidade de Freiburg no sudoeste do país, é conhecida por iniciativas ecológicas por conta de políticas de mobilidade urbana, reciclagem, energias renováveis, dentre outros [1].

Assentamento com casas de teto solar na cidade de Freiburg, na Alemanha. Imagem: Smart Cities World

Em outro exemplo, a China possui a cidade de Rizhao, que significa em chinês “cidade do pôr do sol”, 99% das casas na parte central usam aquecedores solares de água, a maioria dos sinais de trânsito e iluminação pública utiliza painéis fotovoltaicos. Em outra cidade chinesa também, Lizhao, há programação de inauguração em 2020 de área de 175 hectares ao longo do rio Liujiang em modelo integrado, inteligente e sustentável [2].

Placas solares em telhados da cidade de Rizhao, na China. / Imagem: Lixo Problema ou Solução

Porém, não precisamos ir tão longe. O Brasil, mesmo que timidamente, já avança para modelos mais sustentáveis com ideias pioneiras como a implantação de energia solar em favelas cariocas (como no Morro da Babilônia). O uso da energia eólica na região nordeste também cresce vertiginosamente em sinal de bons ventos de mudanças.

Fundadores do RevoluSolar. Imagem: Rio OnWatch

Os desafios do novo milênio, séc. XXI, sendo a sustentabilidade, em todas as suas dimensões, importante aliado para o enfrentamento. Há, porém, necessidade dos modelos serem acompanhados pela mudança de conscientização, além da elaboração e implantação de políticas públicas integradas, inteligentes e estratégicas.

 

[1] Fonte: Be Conscious.
[2] Fonte: América do Sol.

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *