Consumo

Como lidar com o consumo infantil no final de ano?

Com a chegada do final do ano, somos bombardeados por estímulos ao consumo desde o mês de novembro com supostas promoções, avançando para festas e eventos que propõe troca de presentes.

As marcas e empresas investem pesado em propagandas junto com fortes apelos emocionais para vender o seu produto. Nós adultos precisamos estar atentos e planejados para não gastar e consumir de forma descontrolada e, por vezes, até adquirir dívidas.

Neste contexto, as crianças também são induzidas a desejos e necessidades de consumo com lançamentos e comerciais de muitos brinquedos, recheado de cores, sons e personagens.

Imagem: Creative Commons

Como lidar com o desejo de consumo das crianças nesta época? O que fazer com relação aos eventos e desejos por presentes?

É importante dizer que o diálogo com as crianças é indispensável, porém precisamos ser coerentes e refletir sobre as dificuldades de trabalhar questões como o consumo, especialmente neste período do ano.

Crianças são levadas a desejar e pedir presentes e, de acordo com a realidade socioeconômica em que vivem, amigos e parentes possivelmente darão todo tipo de brinquedo, roupa ou presentes que sejam falados e desejados no período.

Assim, o consumo acaba sendo estimulado, sem considerar necessidades reais além de gerar muito acúmulo.

Imagem: Unsplash

Privar as crianças de receberem presentes ou desejarem o que a mídia e a publicidade lhes apresentam, pode gerar sofrimento para elas, pois ainda estão em desenvolvimento criando e compreendendo valores.

O que podemos fazer, então?

Se você for presentear uma criança e optar por um brinquedo, considere, se possível, valores das empresas e materiais mais sustentáveis, mas também é muito importante refletir sobre sua relevância para a aprendizagem e desenvolvimento infantil.

Não conhece muito sobre desenvolvimento infantil?

Muitos brinquedos acabam limitando as interações e criatividade, pois funcionam sozinhos, especialmente aqueles que ligam e fazem tudo sozinhos e aqueles que representam personagens conhecidos que as crianças apenas imitam o que já viram nos programas e desenhos assistidos.

Sendo assim, procure brinquedos com os quais as crianças possam interagir, criar, manipular peças, montar e desenvolver a brincadeira.

Imagem: Creative Commons

Além dos brinquedos, uma boa maneira de lidar com questões de consumo é utilizar materiais que já possuem em casa e confeccionar novos brinquedos ou dar nova utilidade, criando brincadeiras com a criança.

Brincar junto com os pequenos será prazeroso para eles e positivo para seu desenvolvimento, o que pode ser muito significativo no trabalho quanto ao consumismo e ainda gerar reflexões sobre valores. Além disso, possibilita a reutilização de materiais que seriam descartados, ensinando, consequentemente, práticas de sustentabilidade.

Já costuma se preocupar com consumo e sustentabilidade com a criança que convive, porém, ela recebe presentes de pessoas próximas, parentes e em eventos?

Que tal aproveitar esse momento de chegada de brinquedos e roupas novas e refletir sobre os que já estão mais velhos?

A prática de revisar brinquedos e roupas das crianças pode propiciar um momento afetivo e, certamente, pensar sobre o que possui, observando se tudo o que tem e está em boas condições está sendo utilizado.

Neste momento, juntos podem verificar as coisas que não estão em boas condições e aprender a fazer o descarte correto. Fazendo isso, podemos perceber inclusive que geramos muitos resíduos.

Imagem: Freepik

Já aquilo que estiver em boas condições, mas não for utilizado, poderá ser doado, atuando de forma muito expressiva no desenvolvimento infantil para que a criança compreenda o valor do que possui, além de conhecer a realidade de outras crianças, experienciar a importância de partilhar e a alegria de dar nova vida aos seus pertences que estavam parados e poderão levar felicidade a outras crianças.

 

 

Gostou do nosso conteúdo e quer fazer referência deste artigo em um trabalho?
Saiba como colocá-lo nas referências:

MATTARA, Bianca. Como lidar com o consumo infantil no final de ano. Autossustentável. Disponível em: https://autossustentavel.com/2021/12/como-lidar-com-o-consumo-infantil-no-final-de-ano.html

 

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.