ConsumoSaúdeUrbanidade

Uma feira agroecológica na Universidade e muito mais que isso!

Nas andanças da vida de um lado para o outro ao avistar um cartaz de feira a felicidade já toma conta do coração. Mas desta vez a surpresa foi muito melhor do que encontrar alimentos de qualidade. Vamos falar de responsabilidade socioambiental!

Eis-me perambulando pela universidade após o almoço e encontro uma faixa divulgando a feira agroecológica da universidade. E bingo! A feira estava a poucos metros da faixa. Como sempre faço, comecei a passar de banca em banca conversando com os produtores, pois gosto de saber de onde vem o que estou comprando.

Sabão 2
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

A primeira barraca é de uma cooperativa de produção de sabão e outros produtos de limpeza e velas a partir de óleo de cozinha reciclado. Começaram pequenos, mas a convite da universidade, passaram a fazer parte da feira. “Ah, então a feira foi idealizada pela universidade?” “Sim, foi um convite do pessoal da área de meio ambiente”. “Mas agora estamos com produtos bem melhores porque fomos auxiliados pela faculdade de farmácia que aperfeiçoou nosso sabão trazendo mais qualidade para nosso produto”.

Sabão
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

A próxima mesa era de um produtor de cogumelos, que vende os cogumelos in natura e transformados em patês, sem conservantes. “E vocês são da região?” “Sim, nossa propriedade é de uma cidade próxima daqui, mas a universidade nos localizou pela Emater/RS”. Ele também vendia carambolas e geleias de maçã e pimenta produzidas no mesmo quintal.

Cogumelos
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

Na terceira mesa, as guloseimas maravilhosas da cultura alemã e italiana que desembarcaram no Rio Grande do Sul: pão de milho e de aipim, cuca (uma espécie de pão doce com uma farofinha de farinha, margarina e açúcar, e que às vezes tem recheio de uva, goiabada, coco, doce de leite ou até de queijo quark), bolos, waffles e biscoitos. Difícil raciocinar diante de tantas gostosuras.

Gostosuras
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

A produtora reside em um bairro da cidade e produz em casa as delícias que leva para a feira. “Faz tempo que a feira está na universidade?” “Estamos aqui há mais de um ano e temos participado também de um projeto de empreendedorismo”. “Nossa, que maravilha! Como funciona?” “Fomos convidados para participar e os alunos estão nos ajudando a entender melhor como fazer a feira aumentar as vendas. Eles sugeriram no último semestre que fosse feito um aplicativo de celular para que os alunos possam encomendar as coisas e nós iremos entregar nas salas de aula no dia da feira. Porque tem muitos que vem com o tempo contado para pegar o ônibus na saída. Agora o pessoal da informática está fazendo o programa de celular para nós”. “Uau! Muito legal! Então vocês têm bastante ajuda por aqui”. Sim, responde feliz da vida a senhora dos doces.

Verduras
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

Na última barraca deste corredor temos o senhor das verduras, legumes e ervas. Tudo muito verde e apetitoso. Tem mel, banana, abacate, laranja, repolho, beterraba, cebola, alface, tempero verde e chás. Pergunto se ele é da região também. “Sim, moro num bairro de São Leopoldo”. “E tudo isso o senhor mesmo que plantou?” É tudo da nossa propriedade! – Responde orgulhoso. Na semana passada ainda tinha berinjela e quiabo, mas agora já está terminando a safra.

Frutas e legumes
Imagem: Janaína Steffen – Autossustentável

Mais adiante, em meio ao centro comunitário da universidade, local de bancos, farmácias, livrarias e lojas, estão as barracas de artesanato. Trabalhos manuais de todos os tipos, espalhados pelos gramados da universidade. “Vocês estão aqui toda quarta também?” “Na verdade, estamos aqui uma vez por semana, mas como choveu muito na semana passada, essa semana ficamos dois dias seguidos”. “E vocês chegaram aqui como?” “A universidade nos convidou”.

Pensem no meu coração pulsando ao descobrir que além de ceder o espaço privilegiado no interior de uma universidade, essas pessoas estão sendo capacitadas e auxiliadas em programas de empreendedorismo!

É gratificante perceber que a instituição tem buscado contribuir com a comunidade e criado espaços de crescimento conjunto, pois aqui ganham os alunos que podem estudar casos práticos e os produtores que recebem espaço e qualificação.

Para saber mais sobre a feira e os produtores:

Ecofeira Unisinos
Todas às quartas-feiras das 10h às 17h30m – no corredor da entrada principal. Para saber mais, clique aqui.

Cooperativa de Mulheres Mundo mais Limpo
Para saber mais, clique aqui.

 

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *