CulturaUrbanidade

Você tem dificuldade em sair da zona de conforto? Entenda o porquê

Interrogação

Por que inúmeras pessoas desistem no meio do processo de aprender algo novo? Por que mesmo conscientes dos inúmeros desafios socioambientais que enfrentamos atualmente, poucas pessoas, de fato, têm uma mudança prática em suas vidas?

Certa vez assisti a uma palestra que trazia 4 fases do aprendizado na programação neurolinguística e enxerguei uma relação bem interessante com o processo de mudança individual para uma cultura e vida mais sustentável.

Zona de conforto
Imagem: Ilha de um Homem Só

Em suma, sempre que aprendemos alguma coisa nova, passamos por essas 4 fases:

1. Incompetente inconsciente 

Esse é o primeiro estágio. A pessoa não possui determinada competência e não tem a consciência disso.

Considere a competência de compostar resíduos em casa, por exemplo. Nesse primeiro estágio, ela não faz ideia do que é compostagem muito menos que existe a possibilidade de fazer isso em sua residência.

2. Incompetente consciente

Nesse momento, torna-se consciente da falta de competência.

A pessoa ainda não sabe compostar em casa (não tem a habilidade), mas agora entende que isso existe e que é algo acessível para ela.

Questão
Imagem: Creative Commons

3. Competente consciente

Esse é o estágio em que a pessoa adquiriu determinada competência, ou seja, aprendeu algo novo e está consciente disso. Porém, essa competência não virou hábito, não é algo automático ainda.

No exemplo da compostagem, a pessoa aqui ainda tem que prestar atenção quando vai descartar seus resíduos, pois não é algo totalmente intuitivo e internalizado.

4. Competente inconsciente

O último estágio é quando a pessoa adquiriu determinada competência e faz isso de forma inconsciente, pois já passou por muita prática e repetições.

Imagem: Coisas da Terra

Estamos em diferentes estágios nas mais diversas habilidades e hábitos que almejamos em relação a um estilo de vida mais sustentável.

Um desafio constante é que muitas pessoas desistem no segundo estágio. No momento em que se veem diante de um desafio que nem sabiam que existia e que terão que sair de sua zona de conforto. Se sentem impotentes, desconectadas e perdidas.

E o que nós, enquanto educadores, podemos fazer? Uma das estratégias é saber identificar em qual desses estágios cada um de nossos educandos (ou qualquer pessoa que você deseja influenciar) está e dar o suporte necessário a cada um deles.

Incentivo
Imagem: Twitter

Trouxe alguns exemplos do que pode ser feito em cada um dos estágios de aprendizagem.

Incompetente inconsciente: sensibilizar; fornecer informações sobre diferentes desafios; apresentar filmes, talks ou documentários; inspirar.

Incompetente consciente: ouvir, tangibilizar os desafios para a realidade das pessoas; contar e descrever casos de sucesso; apoiar no processo de empoderamento; auxiliar com informações e conhecimentos; promover espaços de conversa; acolher.

Competente consciente: conectar com pessoas inspiradoras; celebrar coletivamente cada conquista; dar mais informações sobre diferentes pontos de vista.

Competente inconsciente: conectar com pessoas que ainda estão iniciando a mudança; publicação e divulgação de histórias de sucesso; celebrações compartilhadas; conexões; criar lugares onde possam encontrar mais pessoas no processo de mudança.

E você, está querendo mudar algo na sua vida? Consegue identificar em qual desses estágios você se encontra?

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *