Cultura

6 Livros Para se Apaixonar pela Natureza

Nos últimos anos tive o prazer de encontrar livros que responderam algumas das minhas perguntas sobre como a natureza afeta a condição humana. Pessoas e lugares me ofereceram livros que celebram o poder da cura e a unidade espiritual que a natureza pode proporcionar.

Através do pensamento de diversos autores reflito se coexistimos apenas como inquilinos na terra ou há algo mais a oferecer para que possamos honrar nosso planeta? Como crianças, a natureza é uma maravilha. Como adultos, às vezes ignoramos a magia que o mundo ecológico tem diante de nós. Essa pequena lista de grandes leituras o levará de volta à natureza e ao domínio da autoconsciência e da mentalidade de uma vida sustentável para nós e nosso planeta.

Love Letter To The Earth (Carta de Amor à Terra), por Thich Nhat Hanh

Thich Nhat Hanh escreve que a natureza não deve ser pensada como separada de nossas vidas diárias. Em vez disso, ele se esforça para nos ajudar a adquirir uma mentalidade espiritual a respeito da vastidão e complexidade do mundo natural e a reconhecer que nosso pensamento deve considerar a reciprocidade positiva que ocorre toda vez que interagimos com ela. O livro se esforça para fornecer uma compreensão de que os seres humanos e a natureza precisam uns dos outros para sobreviver.

Nature, Love, Medicine: Essays on Healing in Wilderness (Natureza, Amor, Medicina: Ensaios sobre a Cura no Deserto), por Thomas Lowe Fleischner

Vinte e três autores de diferentes estilos de vida, profissões e habilidades artísticas apresentam suas relações com a natureza na compilação de Fleischer, ampliando a visão do leitor para considerar como nossas ações e reações à natureza moldam nossos pensamentos e consequentemente nossas comunidades.

The Hidden Life of Trees (A Vida Secreta das Árvores), por Peter Wohlleben

Imagem; Divulgação

O primeiro de uma trilogia a ser concluída em 2019, The Hidden Life of Trees, foi escrito pelo autor de best-sellers internacionais, Peter Wohlleben. Um lenhador que passou grande parte de sua vida estudando a floresta e como ela vive e respira como sua própria entidade, Wohlleben nos estimula a pensar nas árvores como um grupo familiar e não como agentes livres dentro do espaço do deserto. Para ele, as árvores podem nos ensinar muito sobre como cuidar um dos outros, construindo força em números, compartilhando recursos e, finalmente, nos iluminando com o ciclo de nascimento, vida e morte. Uma bela reflexão sobre a evolução da vida e a transformação entre gerações.

The Dream of the Earth (O Sonho da Terra), por Thomas Berry

Imagem; Divulgação

O experiente pensador, Thomas Berry baseia-se nos escritos de filósofos, físicos, nativos americanos, economistas e outros para ilustrar como o atual sistema resulta na inevitável destruição dos recursos do planeta e dos ecossistemas presente. O objetivo de Berry é nos educar sobre a saúde da Terra e sugerir maneiras de nos recondicionarmos às necessidades de nosso lar terreno. Consciência unida com criatividade e compaixão são elementos-chave de sua visão, que ao longo do livro oferecem insights sobre como podemos mudar nossas perspectivas para melhor.

Love Earth Now: The Power of Doing One Thing Every Day (Ame a Terra Agora: o poder de fazer uma coisa todos os dias), por Cheryl Leutjen

Imagem; Divulgação

Prático e fácil de digerir, o livro de Leutjen sobre como ser um agente de mudança é repleto de dicas e instruções sobre como contribuir na mitigação das mudanças climáticas e a preservação meio ambiente. Ao invés de olhar como um espectador ou, pior ainda, ser um agente de impacto negativo o livro estimula mudanças para diferentes perfis e estilos de vida. Leutjen sabe que as pequenas coisas são o que fazem a diferença. Seu foco em soluções simples, mas eficazes, por meio de ideias e sugestões inovadoras, é voltado para as pessoas ocupadas e orientadas em resultado.  O livro encoraja todos nós a ter uma participação e responsabilidade na proteção do nosso planeta Terra.

The Greening of the Self (O Greening do Self), por Joanna Macy

Imagem; Divulgação

O livro de Joanna Macy reflete sobre como os níveis do Self podem evoluir para um lugar que se chama o “Green Self” ultrapassando nossa necessidade de pensar individualmente, como seres separados e desiguais do meio ambiente em que vivemos. Macy defende a possibilidade de incorporar o meio ambiente em nossa identidade, a psicóloga explica como a mentalidade e a maneira como nos enxergamos estabelece a realidade vigente. Uma vez que percebemos que somos parte de um sistema maior, com confiança em todos os que a habitam no espírito de igualdade, mantendo a espiritualidade equilibrada, somos mais capaz de nos desenvolver e nos relacionar de maneira positiva com a comunidade humana e não humana.

 

assinatura_Maria_Eduarda

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *