CulturaSemana TemáticaUrbanidade

#SejaVoluntário: um ato de amor!

Nesta semana iremos falar de um assunto muito importante e que tem tudo a ver com sustentabilidade: voluntariado!

E como voluntariado estaria relacionado à sustentabilidade?

Já trouxemos em inúmeros posts a discussão sobre o que, de fato, seria a sustentabilidade (para rever esse conteúdo, basta fazer uma pesquisa rápida em nosso buscador aqui no site) e é importante entendermos que uma das dimensões envolvidas por este conceito é o âmbito social.

Sim, a sustentabilidade considera, assim como o cuidado com o meio ambiente, o aspecto do desenvolvimento social, ou seja, o cuidado com nossos semelhantes. E como trazer isto para nosso dia a dia? É possível fazer algo para ajudar na melhoria das condições de vida daqueles que, de alguma forma, são privados de algumas das benesses de uma sociedade bem estruturada socialmente? É justamente aí que o voluntariado entra em cena.

“Voluntário é o ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade; doando seu tempo e conhecimentos, realizando um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo ou aos imperativos de uma causa, como às suas próprias motivações pessoais, sejam estas de caráter religioso, cultural, filosófico, político, emocional.” Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança [1].

Você deve estar pensando: “Mas que tipo de voluntariado posso me candidatar?”. Existem inúmeras formas de você se tornar um voluntário. Você pode, por exemplo, procurar instituições que abram espaço para o voluntariado como: orfanatos, asilos, hospitais, escolas públicas, abrigos de animais, unidades de conservação, parques públicos…

Muitas vezes nem é preciso ir muito longe do local onde vivemos para encontrar instituições que precisem de agentes transformadores com vontade de fazer a diferença. É claro que existem programas de voluntariado voltados para ajuda internacional e que são tão válidos quantos os que existem em nosso espaço comunitário. Mas não seria ótimo poder contribuir para a melhoria da qualidade e das condições de vida ao nosso redor?

Então fica aqui nossa dica de hoje: se informe se em sua vizinhança não existe alguma instituição que necessite de voluntários que estejam dispostos a exercitar a solidariedade e doar um pouquinho de amor à comunidade.

[1] Fonte: Seja um voluntário.

Com informações de: IBGE, Voluntários.

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *