ConsumoModa SustentávelSemana Temática

A Pirâmide da Moda Consciente

ModaConsciencia

Como deixar o consumismo um pouco de lado e veja como adotar uma moda sustentável e um guarda-roupa consciente

Você sabe o que é o consumo consciente na moda? Grande parte da população não faz ideia, mas tal indústria é uma das que mais poluem o planeta. Isso mesmo! Os tecidos utilizados na confecção de roupas levam muitos anos para se decompor. Para se ter uma ideia, materiais, como o nylon, necessitam de, aproximadamente, 50 anos para a decomposição.

Além disso, há ainda um grande impacto de metais pesados e de água virtual. Um jeans, por exemplo, gasta mais de 3.400 litros de água para sua produção. Já falamos aqui no site sobre a história que a maior parte dos consumidores desconhece, isto é, O que a etiqueta não mostra! Os impactos socioambientais da moda tradicional. Para saber mais, basta clicar aqui.

pilhas de roupas
Imagem: Creative Commons

Pensando nisso, muitas pessoas já adotaram práticas de consumo sustentável, também conhecidas como slow fashion. Ou seja, no dia a dia, procuram produtos que impactem o mínimo possível o meio ambiente. O movimento Fashion Revolution Day procura aumentar a conscientização dos consumidores para os verdadeiros custos da moda, que vão muito além das etiquetas de preço das roupas.

Separamos a pirâmide da moda sustentável da Roupa Livre para você adotar hábitos mais saudáveis e conscientes.

USAR bem o que se tem

CONSERTAR tudo o que for possível

TRANSFORMAR o usado em novo

TROCAR ou emprestar

COMPRAR só o essencial

Como sugere a pirâmide, a lógica de prioridades é invertida, isto é, coloca-se o usar bem o que se tem em primeiro lugar, seguido da busca por consertar, transformar e trocar para trazer novidade para o armário.

Fashion Revolution
Imagem: Fashion Revolution

Somente depois que todas estas alternativas se esgotarem, aí sim abrir a possibilidade de buscar a compra de algo novo. E neste caso, priorizar sempre materiais que sejam de mais fácil reaproveitamento ou biodegradáveis.

Também buscar conhecer mais sobre o processo de produção e se os envolvidos tenham condições dignas de trabalho. Nem sempre é fácil encontrar estas soluções, mas é isso que nos motiva diariamente a facilitar que existam e que sejam acessíveis estas alternativas.

 

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *