ConsumoSemana Temática

Captação de água da chuva: solução para economia e redução de enchentes

Em tempos de escassez hídrica, racionamento e rodízio no abastecimento de água, a captação de água da chuva já é uma realidade e uma das alternativas para melhorar o aproveitamento desse recurso. E o mais importante, uma cisterna para captar e armazenar água da chuva não agride o meio ambiente e o bolso, sendo uma maneira mais consciente e racional de poupar os nossos recursos naturais.

Estima-se que, em média, do total do consumo de água de uma residência, alimentação, banho e lavatório consuma 50%. Os outros 50%, são utilizados para descargas em vasos sanitárias, lavagem de roupa entre outras coisas. Neste último caso, pode facilmente ser atendido pela água de chuva com um tratamento mínimo de filtração e desinfecção.

Ao invés de utilizar água tratada é possível usar a água pluvial (da chuva) para fins não potáveis menos nobres, como limpeza de áreas comuns, irrigação de jardins e áreas verdes, descargas de vasos sanitários, lavagem de carros, reserva de proteção contra incêndios, entre outros.

Assim, implantar um projeto de captação da água da chuva em sua residência ou condomínio pode representar uma economia de até 50% nos custos finais da sua conta. Além de diminuir a pressão sobre esse recurso natural escasso, é uma garantia de que esse recurso finito não faltará em períodos de racionamento e rodízios de água, por exemplo.

Além da economia para o bolso, um sistema de captação de água da chuva, geralmente, é bem simples e não demanda grandes investimentos, nem grandes infraestruturas e mão de obra para a instalação. Ah… e o retorno deste investimento é bem rápido.

Um outro benefício é a minimização do risco de enchentes pelo escoamento do alto volume de água nas redes pluviais durante as chuvas fortes, uma vez que parte desta água irá para a cisterna.

Mas como consigo saber o tamanho da caixa d’água ou cisterna que vou utilizar para garantir o melhor custo x benefício? Para o dimensionamento de um sistema de coleta utilizam-se dois fatores: a área do telhado disponível para fazer a captação (em metros quadrados) e o histórico do índice pluviométrico da região em todo o ano (em metros), ou seja, a quantidade de chuva que cai na região.

Há uma norma técnica que rege a implantação de sistema de tratamento e aproveitamento de água pluvial no país, a ABNT NBR 15527 – Água de Chuva. Esta norma possibilitou que o mercado de arquitetura e construção civil se sentisse mais seguro na aplicação da solução. Um exemplo é a indicação de que a água de chuva só deve ser captada da cobertura e do telhado, de maneira a evitar contaminação por resíduos do tipo gasolina e óleo.

Em uma busca rápida pela internet você facilmente pode encontrar diversas empresas que realizam a instalação segura e com processos estabelecidos pela NBR 15527/2007, a fim de garantir a qualidade da água em seu sistema de aproveitamento de água da chuva.

Com informações de: Ecycle, Leroy Merlin e RW Engenharia

 

 

 

Tags:

0 comentários

  1. Bom dia!, por favor, onde posso adquirir esses tanques especiais?. Muito obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *