ConsumoSemana Temática

Acesso a Água Potável! Charity:Water usa tecnologia a favor de causas sociais

Foi após uma viagem à África que o americano Scott Harrison se viu diante de um dilema. Como mobilizar cidadãos a levar água potável, limpa e segura a pessoas em países subdesenvolvidos.

Assim nasceu em 2006 a Charity:water, uma organização de caridade não Governamental. A sua proposta é muito simples: conectar os doadores às colaborações. Ou seja, conectar pessoas engajadas com a causa da água às organizações comprometidas em solucionar esse problema.

Imagem: Charity:Water

Desde a sua criação, foram mais de 9,5 milhões de pessoas ao redor do mundo assistidas e de 35 mil projetos concluídos para levar água, higiene e melhorias de saneamento, como a perfuração de poços, sistemas de canalização, distribuição de filtros e captação de água da chuva.

A organização trabalha com dezenas de parceiros locais no exterior e já foram beneficiados 27 países ao longo dos 13 anos de existência da organização.

Imagem: Charity:Wate

Mas como o negócio funciona?

 Grandes doadores e fundações bancam todos os custos fixos da Charity:water, que precisa pagar o pessoal e investir em marketing para atrair doadores “gente como a gente”. Dessa forma, 100% do dinheiro arrecadado pelos doadores individuais é revertido para a causa. Sem deduções, porcentagens ou letras miúdas.

Imagem: Charity:Water

Além disso, a transparência é essencial e imprescindível. Assim, ao fazer uma contribuição, os doadores recebem coordenadas de GPS e fotos para rastrear as próprias doações e ver o impacto que tiveram. E as organizações apoiadas passam frequentemente por auditorias, que ficam disponíveis no site e nas redes sociais.

Viu só? A Charity:Water é um bom exemplo do uso de tecnologias para apoiar uma causa social. Um projeto que ajuda a mudar a realidade de milhões de pessoas e que permite a construção de um mundo mais justo.

Para saber mais: Charity:water

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *