SaúdeSemana Temática

Por que é importante a doação de medula óssea?

Saiba aqui como se faz a doação, quais os riscos para você, quais os benefícios para quem precisa de medula óssea. Informe-se, tire suas dúvidas e seja, você também, um doador.

 

O Brasil está no 3º lugar, no mundo, em quantidade de doadores de medula óssea registrados no REDOME – Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea. Atualmente são 4 milhões de doadores cadastrados e anualmente, 300 mil novos doadores incluídos no banco. Apesar da boa colocação no ranking, é sempre preciso de mais gente e, para isso, é importante que se desmontem os mitos, os medos, as inseguranças daqueles que podem doar.

O transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias.

O que é a medula óssea?

A medula óssea, encontrada no interior dos ossos, contém as células-tronco hematopoéticas que produzem os componentes do sangue, incluindo as hemácias que são responsáveis pelo transporte de oxigênio no sangue, os leucócitos que são parte do sistema de defesa do nosso organismo, e as plaquetas, responsáveis pela coagulação. 

Para quais doenças é fundamental o transplante de medula óssea?

Pessoas que tem alguma doença que compromete a produção normal de células sanguíneas, como as leucemias, anemias severas, imunodeficiências, aplasia e outras deficiências hematológicas hereditárias. Para estas doenças, o transplante de medula óssea é, muitas vezes, a única esperança de tratamento, para substituição da medula doente por uma nova e saudável.

Para ser doador o que é necessário?

Imagem: Redome

O cadastro é efetuado nos hemocentros de todo o país. Para o cadastramento, o doador deve apresentar um documento original de identidade e preencher um formulário com suas informações pessoais. Além disso, será necessária a coleta de uma amostra de sangue (5 ml) para testes de tipificação HLA – fundamental para a compatibilidade do transplante. Estes dados serão incluídos no Redome e, em caso de identificação de compatibilidade com um paciente, você será contatado para realizar outros testes.

O Redome representa, para os pacientes brasileiros, a maior chance de encontrar um doador não-aparentado.

Por que é difícil o uso da medula óssea?

O uso da medula óssea depende da compatibilidade imunológica entre indivíduos ou do Antígeno Leucocitário Humano – HLA (complexo imunológico responsável por reconhecer as células do nosso organismo e ajudar a combater elementos estranhos quando necessário). Em função das características genéticas do sistema HLA, esta chance é de 30% entre irmãos e muito menor quando buscamos doadores não-aparentados.

A chance de encontrar uma medula óssea compatível é, em média, de 1 em 100 mil, é por isso que torna-se necessário um elevado número de doadores cadastrados, então quanto maior o universo de doadores, maiores as chances de se encontrar um.

Para aumentar a probabilidade de êxito na localização, é fundamental manter os dados cadastrais atualizados no REDOME. Caso haja alguma mudança de informação, preencha este formulário. O voluntário pode ser chamado para efetuar a doação com até 60 anos de idade.

 

Com informações: INCA

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *