ConsumoUrbanidade

Como ser sustentável no dia a dia

O termo sustentabilidade muitas vezes parece complexo e difícil de colocar em prática no dia a dia. Pensando nisso, separamos algumas ações sustentáveis que conforme praticadas constantemente acabam se tornando facilmente um hábito, deixando assim de ser uma atividade regular que exige disciplina para se tornar um costume, ou seja, algo super natural que você executa sem esforço, sofrimento e sem se policiar, mas que causa um impacto significativo.

  • A Regra dos 5’RReduzir, reciclar, reutilizar, repensar e recusar.

    1. Reduzir o consumo, de tudo! Ao reduzir o consumo você também reduz o consumo dos mais diversos tipos de recursos naturais, que vão desde a matéria prima do item final, até o necessário para o desenvolvimento da embalagem.
    2. Repensar sua forma de consumo, fazendo aquela pergunta básica: Eu preciso mesmo disso? Quando você consome de forma mais consciente, além de economizar dinheiro você passar a utilizar melhor itens que você já tem, sejam eles de moda, eletrodomésticos, imóveis, etc.
    3. Reciclar tudo que for possível. Há vários sites que ensinam o que pode e não pode ser reciclado e como separar os materiais, onde descartar e etc. Os materiais reciclados terão nova vida útil, o que prolonga seu ciclo de vida e evita o uso de novos recursos naturais.
    4. Reutilizar ao máximo um item. As dicas anteriores servem aqui também e a criatividade é fundamental nesse aspecto.
    5. Recusar todo tipo de produto e/ou empresa que não for voltada para o desenvolvimento sustentável, ou seja, que não tenham a preocupação com o meio ambiente e com as pessoas e/ou sejam prejudiciais à natureza e à sociedade. É nosso papel instigar que o mercado tenha um olhar mais consciente e que empresas e órgãos entendam o seu papel na busca por um mundo melhor.
Imagem: Creative Commons
  • Optar por produtos e/ou empresas que investem na redução do consumo de recursos naturais, que adotem processos cada vez menos agressivos aos meio ambiente, que busquem soluções inovadoras, mas sempre respeitando a natureza o ser humano, que estejam em conformidade com as leis, que valorize as pessoas e tenha práticas comerciais éticas. Quando valorizamos iniciativas assim estamos automaticamente ditando as regras do jogo. O consumidor tem todo o poder na mão, basta exercê-lo.
  • Evitar o consumo de produtos que tenham muitas embalagens e/ou que estas não sejam recicláveis. Às vezes você vai comprar um pack de algum produto, visando a economia, e cada item vem embalado separadamente por um plástico, mais uma caixinha e as várias caixinhas dentro de uma caixa maior. Desnecessário né gente?! As sacolas retornáveis foram uma sacada legal dos supermercados, mas eu particularmente continuo gostando mais de pedir uma caixa de papelão; é mais fácil para carregar e a sacola eu sempre esqueço, a caixa de papelão é só pedir no caixa e depois colocar para reciclar. Se a sacola plástica for a única opção em algum momento, não deixe de reutilizá-la depois e reciclar quando não for mais possível usar.
  • Pratique a carona solidária. Se estivéssemos em um país desenvolvido eu diria para usar o transporte público, mas como infelizmente não é o nosso caso no Brasil, otimize as viagens. Se for possível e seguro, opte pela bike, é menos poluente e ainda pratica um exercício físico.
Imagem: Creative Commons
  • Na hora de lavar a roupa acumule o suficiente para utilizar o nível máximo da maquina, assim você otimiza água e luz. O mesmo serve para o ferro de passar.
  • Apague as luzes dos cômodos onde não houver ninguém e desligue os aparelhos domésticos que não estiverem sendo utilizados. Como li em uma repartição pública: luz que se apaga, não se paga! Tá valendo! Vale atentar também para o Selo Procel de Eficiência Energética. Prefira sempre os das categorias A e B.
Imagem: Grupo Alfaprint
  • Fique atento às campanhas de incentivo, como descontos na aquisição de equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos que consomem menos energia, troca de matriz energética como é o caso dos equipamentos para energia solar, entre outros. Geralmente as oportunidades de negócio são altamente vantajosas para o consumidor tanto no momento da aquisição como na redução de custo a longo prazo.

O Instituto Akatu, uma organização não governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o consumo consciente, desenvolveu um material com dicas em tópicos, como “Resíduos”, “Dinheiro e Crédito”, entre outros, que também vão te ajudar na adoção de práticas sustentáveis no seu dia a dia.

E você, também tem alguma dica? Então compartilha com a gente!

 

 

 

Tags:

Um comentário

  1. Adorei as dicas! Vou usar em minhas aulas. Grata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *