Cidades SustentáveisMeio Ambiente

Ecovilas: uma alternativa de vida sustentável

Provavelmente, muitas pessoas ainda não conhecem este termo ou aquelas mais curiosas já estão mais familiarizadas. Afinal de contas, o que são as ecovilas?

As ecovilas fazem parte de um movimento chamado “Cidades em Transição” que visa introduzir práticas sustentáveis ao nosso estilo de vida, contribuindo para causar um menor impacto no planeta. Seguem princípios e éticas que se alinham com os ciclos da natureza, podendo assim, viver em harmonia com o ambiente, extraindo apenas o que for necessário sem grandes excessos. Também busca questionar e modificar nosso comportamento de consumo e produção atualmente, portanto, fomentar um estilo de vida alinhado a responsabilidades sociais e ambientais.

Visa ainda questionar a lógica de exploração desmedida de recursos para produção em grande escala, aproximando-se mais de um estilo de vida “slow living”. Tal movimento propõe um retorno à simplicidade, à uma vida preenchida por equilíbrio, realizações e propósitos de bem-estar. Considerando um modo de viver holístico, interconectados (conosco, uns com os outros e com o planeta).

Ecovila Terra Una. Imagem: Cadernos e Caminhos

Enfatiza-se uma maneira de vivermos mais conscientes de nossas ações e devidas consequências. É um resgate de valores e sabedorias que trazem de volta a cooperação, a partilha justa e o cuidado de maneira mais ampla. São valores que diferem e criam outras possibilidades de viver paralelo ao mundo dos excessos, da velocidade, do consumo compulsivo, acúmulo de bens, do senso de competição extremas, do automatismo, imediatismo, etc.

De acordo com a Rede Global de Ecovilas, as Ecovilas são comunidades urbanas ou rurais formados por pessoas que se esforçam para integrar o ambiente social cooperativo com um estilo de vida que não cause danos ao meio ambiente. Elas promovem uma mudança de paradigmas e provam de fato que existem sim, soluções palpáveis para realizarmos a transformação de práticas ecológicas e menos destrutivas para com o planeta.

Imagem: Creative Commons

As inter-relações em comunidade também se transformam, pois acabam desconstruindo aquele formato de relações de uma família composta por uma média de 4 membros (pai, mãe, filhos) e assim expande seu círculo para todos os componentes da comunidade, o que possibilita uma troca de saberes, conhecimentos e visões de vida diversos e ainda assim unidos em um propósito em comum. Trazem valores voltados à decisão em comunidade, não pautados em hierarquias autoritárias. Importante dizer que cada ecovila promove sua gestão de maneira única e singular, construída por cada pessoa que ali faz sua morada. Visando a harmonia com a natureza integrada aos seres humanos.

Pode-se dizer que é uma vivência que admira o diferente, valoriza a diversidade, buscando promover e desenvolver relações coletivas. É uma ferramenta, um processo de experimentação de viver em partilha, abrindo alternativas e novas formas de pensar sobre como coexistir no mundo, pautadas na confiança, na troca, afeto, amorosidade e consciência ecológica.

Imagem: Creative Commons

É necessário lembrar que a Permacultura (sistema de design sustentável) é uma das tecnologias bem populares entre as gestões das ecovilas. Pois permite organizar os ambientes e as relações de modo mais sustentável possível, com suas devidas éticas e princípios.

Desta maneira, há uma divisão em 4 áreas que devem ser consideradas como básicas para os seres humanos viverem, são elas: o acesso a água, alimentos, moradia e captação de energia. Ou seja, com tais dimensões verdadeiramente suprimidas e conectadas, é possível abrir tempo e criar espaços para outros interesses se ampliarem como: artes, hobbies, desenvolvimento pessoal, espiritual, etc.

Imagem: Ecovila Terra Una

Por assim dizer, é uma metodologia sistêmica, planejada para que tenha o máximo de eficiência baseada em princípios e práticas sustentáveis, ou seja, que precisa do mínimo de recursos externos. Projeta-se um sistema que consegue sobreviver sem depredar o patrimônio natural existente, otimizando a energia do trabalho humano em conjunto com o meio ambiente, para que ocorra um funcionamento em equilíbrio, sem excessos, buscando o mínimo de desperdício possível dentro dele. Atribuindo variadas funções para um recurso. Por exemplo, o banheiro seco é de fácil construção, além de economizar na água, produz fertilizantes para o solo.

Imagem: Ecovila El Nagual

As ecovilas e projetos de comunidades sustentáveis estão ganhando corpo e se expandindo em diversas partes do mundo. Atualmente no Brasil, encontra-se em 17 estados e no Distrito Federal.

Abaixo, algumas das Ecovilas espalhadas pelo Brasil:

  1. Ecovila Terra Una (2004 – Liberdade/MG)
  2. Ecovila Alma da Mata (2018 – Macaé de Cima/RJ)
  3. Ecovila Piracanga (2004 – Itacaré/BA)
  4. Ecovila Florescer RPPN (Urubici/SC)
  5. Ecovila Clareando (Piracaia/SP)
  6. Ecovila El Nagual (1989 – Magé/RJ)
  7. Ecoaldeia Portal de Luz (Alto Paraíso/GO)
  8. Ecovila Karaguatá (2003- Santa Cruz do Sul/RS)
  9. Ecovila Tibá (2006 – São Carlos/SP)
  10. Instituto Arca Verde (2005 – São Francisco de Paula/RS)

Portanto, vimos que as ecovilas são projetos de comunidades autossustentáveis que promovem a transição de um mundo baseado em paradigmas individualizantes e competitivos para um novo mundo contemplado pela cooperação, partilha, e o senso de coletividade. Diminuem a escala de grandes cidades para vilas, facilitando a gestão das mesmas. Ressaltam práticas que unem a humanidade em valores que integram o viver COM a natureza e não contra ela, respeitando uns aos outros e todas as demais espécies existentes no planeta.

E você, ficou curioso para visitar uma ecovila? Acredita ser possível adotar um modo de vida mais próximo aos ciclos da natureza? Conte sua opinião, vamos partilhar nossas reflexões!

Referências:

Documentário Ecovilas Brasil: caminhando para sustentabilidade do ser.

Arruda, Beatriz Martins. O fenômeno ecovilas no Brasil contemporâneo. PUC – Campinas, 2018.

 

 

Tags:

Um comentário

  1. Olá! Como faço para passar uma temporada em uma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *