EducaçãoMeio Ambiente

Educação e Sustentabilidade: O que é e como aprendemos?

Atualmente, vivemos um momento em que há necessidade de isolamento social. Por isso, as escolas estão fechadas e as crianças estão realizando as atividades indicadas em casa.

Tal experiência possibilitou que responsáveis refletissem sobre os conteúdos ensinados no ambiente escolar e a forma como isto ocorre.

Quando pensamos sobre aprendizagem, facilmente lembramos do ambiente escolar, uma vez que é neste local que formalmente ocorrem os processos de ensino e aprendizagem.

Imagem: Creative Commons

Vamos, então, refletir sobre tais processos. Quem define o que é ensinado nas escolas?

É importante sabermos que existe um currículo nacional com finalidade de que todos aprendizes tenham acesso a informações e valores de qualidade semelhante, de modo que exista um padrão mínimo na oferta da educação.

Para tanto, existem, no Brasil, importantes documentos oficiais que norteiam as práticas pedagógicas, cujos principais exemplos que podemos mencionar são os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

Os profissionais da educação devem conhecer tais documentos, assim como acompanhar suas atualizações para embasar sua prática e poder garantir qualidade nos trabalhos realizados e na formação de cidadãos críticos e conscientes.

Diante deste cenário, podemos encontrar diversos valores presentes nas práticas escolares, dentre eles, a sustentabilidade.

Imagem: Creative Commons

Este importante assunto está presente nas orientações sobre a temática de educação ambiental, todavia, não é tratado como disciplina do currículo, mas como tema transversal a ser trabalhado ao longo de todos os anos. Assim, deve-se ser desenvolvido como prática educativa integrada nos diversos níveis e modalidades do conhecimento.

Mas o que isso significa?

Considerando a necessidade mundial e urgente de medidas de cuidados com o meio ambiente, a Organização das Nações Unidas (ONU) tem liderado eventos com esta preocupação enfatizando a Educação Ambiental como instrumento para transformação e comprometimento com o desenvolvimento de sociedades sustentáveis.

Neste contexto, no ano 1999, foi deferida, no Brasil, a Lei 9.795 que dispõe especificamente sobre Educação Ambiental e apresenta a sustentabilidade como valor indispensável a ser abordado nas salas de aula.

A Educação Ambiental é apontada, nesta proposta, como os processos individuais e coletivos que permitem a construção de valores e atitudes voltados para a preservação do meio ambiente, considerando o desenvolvimento social de forma sustentável.

Imagem: Creative Commons

Para tanto, as crianças devem adquirir conhecimentos científicos e desenvolver senso reflexivo acerca da temática e, para que isto ocorra de forma significativa, é indispensável que o aluno consiga estabelecer ligação entre o conteúdo ensinado e a realidade vivenciada.

Os documentos que direcionam os processos educacionais sugerem que o trabalho sobre sustentabilidade, para além do conteúdo formal. A começar nas práticas escolares, como por exemplo, estimular reutilização de materiais recicláveis, separação adequada do lixo, uso consciente dos materiais, respeito e valorização das diferenças entre colegas, gestos de solidariedade, participação em pequenas negociações, reconhecimento da importância dos recursos ofertados pela natureza e da necessidade de preservá-los, oferecendo, para isso, a maior diversidade possível de experiências na área.

Entendemos que a sustentabilidade é conceito e valor trabalhado na esfera escolar, entretanto, não podemos esquecer que os processos de aprendizagem não ocorrem unicamente na escola, mas também sofrem grande influência da mídia e das relações sociais, especialmente na família.

Sendo assim, é importante que haja preocupação com exemplos em atitudes e vivências, além de responsabilidade com os conteúdos veiculados pela mídia, considerando principalmente, a grande influência promovida pela internet.

E você, o que tem feito para participar deste movimento e colaborar com a construção de uma sociedade mais sustentável?

Referências

BRASIL. Política Nacional de Educação Ambiental, Lei 9795. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília: MEC/SEF, 27 abr. 1999.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: ciências naturais. Secretaria da Educação Fundamental – Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. Secretaria da Educação Fundamental – Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Secretaria de Educação Básica – Brasília: MEC/ SEB, DICEI, 2013.

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *