Meio AmbienteSemana Temática

Dia Mundial do Meio Ambiente: A biodiversidade é fundamental!

Instituído em 1974, como Dia Mundial do Meio Ambiente, o dia 5 de junho tem como principal função sensibilizar pessoas, organizações e países sobre a necessidade de proteção à natureza. Neste ano, o tema é Biodiversidade. E, quando se trata deste assunto, o Brasil é um dos países mais ricos em biodiversidade do mundo.

O Brasil é um dos dezessete países que, juntos, possuem 70% da biodiversidade do planeta. O conjunto dos biomas (Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal e Pampas) abriga 23% de todos os peixes de água doce do mundo, 16% das aves do planeta, 12% dos mamíferos e 15% de todas as espécies de animais e plantas.

Imagem: Creative Commons

Sabemos que ecossistemas saudáveis e ricos em biodiversidade são fundamentais e estão diretamente ligados à saúde e existência dos seres humanos. No entanto, a flexibilização das leis ambientais, o desmonte dos mecanismos de fiscalização, o avanço das fronteiras agrícolas, o uso excessivo dos recursos naturais, o desmatamento e a degradação florestal estão levando a uma perda sem precedentes de espécies – muitas das quais sequer são conhecidas.

Sem um compromisso com a descarbonização, há uma maior probabilidade de pandemias, eventos climáticos extremos, secas e inundações e provoca a desestabilização generalizada dos sistemas alimentares, econômicos e de segurança globais. Já a produção e consumo insustentáveis ​​levam ao esgotamento dos recursos naturais, à ruptura de ecossistemas, às economias e infraestruturas de alto carbono e também ao uso insustentável de recursos.

Imagem: Creative Commons

As notícias que vemos nos jornais e telejornais são desanimadoras, mas nunca antes tivemos esse tempo e oportunidade que a pandemia nos impôs para repensarmos nossas ações em relação ao meio ambiente.

A crise da COVID-19 evidenciou que só é possível ter recuperação e desenvolvimento sustentável duradouros quando as respostas, os planos e as políticas ambientais receberem a devida importância.

O relatório da ONU Meio Ambiente “O Estado das Florestas do Mundo” nos mostra que para mudar o rumo do desmatamento e da perda da biodiversidade, são necessárias mudanças transformadoras na maneira como consumimos e produzimos . O relatório afirma também que é preciso agir imediatamente para proteger a biodiversidade para que ecossistemas degradados se recuperem, diante da alarmante taxa de desmatamento e da degradação ambiental.

Para o futuro que estamos (re)construindo é preciso colocar a natureza no centro das decisões. Exigir que os governos cumpram os compromissos de proteger a natureza e garantir que as leis ambientais sejam aplicadas. Exigir que as empresas tenham cadeias sustentáveis de suprimentos, bem como práticas agrícolas que não agridam o meio ambiente.

E, também, fazermos a nossa parte! Cuidando da natureza e repensando os nossos padrões de consumo.

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *