AlimentaçãoSaúde

O Tempo Usado com Sabedoria e Sabor – Uma receita e uma reflexão para você nessa pandemia

Estamos todos em casa e precisamos observar qual é a qualidade que colocamos no tempo que está disposto diante de nós.

Quando falamos de sustentabilidade precisamos pensar também na gestão sábia de nosso tempo e como podemos aproveitar o cenário atual para criar hábitos mais sustentáveis a partir do uso do que temos, praticando simplicidade.

Desconectar para reconectar

Não precisamos passar o dia conectados, por exemplo! Podemos e devemos aprender a soltar a “respiração por aparelhos” que estamos tendo também em casa e que além de sobrecarregar nossa ecologia interior de excessos, tensões e pouca clareza diante das cenas, nos tira da conexão com aquilo que vem da natureza, com práticas artesanais e orgânicas.

Cozinhar é uma das práticas orgânicas. Plantar também…Será mesmo que precisamos passar um fim de semana pensando no vídeo que faremos, na “live”?  Ou será que podemos oferecer ao planeta ainda mais descanso deixando de sobrecarregar redes e indo por exemplo, fazer algo mais manual?

Imagem: Creative Commons

Quando desconectamos, criamos um espaço para a reflexão e prática de aspectos sustentáveis. O tempo atual oferece uma pausa para os que sabem pausar e oferece uma plataforma de corrida, cuja linha de chegada nunca está perto para os que ainda insistem correr maratonas de sucesso sem compreender a mensagem que uma pandemia traz: Pare, olhe, escute e cuide.

O ponto de partida da desconexão: Começando pela cozinha

Os alimentos que recebemos pelas entregas ou que compramos no supermercado contam uma história. Você já parou para pensar nisso ou nunca se deu conta da trajetória desse alimento até a sua mesa? O mecânico dos dias nos tira esse discernimento. Nos tira o senso crítico positivo. Já fez a pergunta: De onde veio esse tomate? E esse saco de laranjas? Quem plantou e como isso é feito?

Imagem: Creative Commons

Daí vem o “como” usamos esses alimentos. E sim, sabemos que o tipo de uso cria um tipo de impacto. Então, precisamos usar sabiamente.

Trabalhar nosso hábito alimentar pode nos ensinar muito sobre o rótulo que nós mesmos colocamos sobre o quesito comida. Será que precisamos mesmo de tantos enlatados? De tanta fruta envolta em plástico? Do mais caro?

Quando manipulamos os alimentos com uma consciência mais simples, nosso hábito alimentar se torna mais simples e nem por isso, menos saboroso e menos saudável.

Imagem: Creative Commons

Olhar a despensa, a gaveta da geladeira e planejar o bom uso do que já existe é fundamental para um engajamento realmente sustentável com a vida. Eis que chegou um tempo que nos diz: não, não precisamos correr atrás de sermos melhores… Passamos uma vida assim e talvez não tenhamos conseguido sustentar nossa própria criação de excessos e que impacta o meio ambiente fortemente, nos trazendo um cenário preocupante.

A cozinha pode parecer um pequeno espaço para começar a desconexão de excessos e a rotina de um tempo mais bem usado. No entanto, pequenas sementes geram grandes sombras e frutos. É a cada hábito transformado que cuidamos do planeta com amplitude e maestria.

Fica ainda uma reflexão:

Talvez, a proposta da pandemia seja para que troquemos a fala “ser melhor” pela ação de “ser mais simples” e dentro desse contexto, ser mais criativo e mais coerente. Talvez nem exista esse “novo normal” que vem sendo propagado. O novo que segue brotando é o antigo orgânico, o bom e velho artesanal. É um reaprender a caminhar passo a passo, mesmo que comece aí, na sua pia.

Isso, por si só, já é o melhor.

Uma receita para praticar a mudança de hábitos: Abobrinha e cenoura seladas na cúrcuma e com temperinhos + Lentilha com acelga.

Imagem: Valéria Amores – Autossustentável

Corte a abobrinha e a cenoura, coloque numa frigideira já aquecida em fogo baixo. Mexa um pouco para selar. Polvilhe cúrcuma e sal. Acrescente, um fio de óleo de coco ou azeite. Salpique salsa ou tomilho, coentro.

Lentilha com acelga

Deixe a lentilha de molho de um dia para o outro. Descarte a água.

Refogue com sal e suco de 01 limão. Coloque um pouco de azeite e acelga picada. Junte um pouco de água para fazer um caldinho. Acrescente mais temperos se desejar.

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *