AlimentaçãoSemana Temática

Dicas para Alimentação Infantil Saudável

Autossustentável: Alimentação Infantil
Imagem: Hoje em Dia
A alimentação e nutrição infantil é um assunto de grande relevância, já que todo o desenvolvimento físico e psíquico de um indivíduo está diretamente vinculado aos alimentos ingeridos em sua infância.
Nos últimos anos temos observado um preocupante quadro de sobrepeso e obesidade infantil no país, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), 1/3 das crianças brasileiras já apresenta esses problemas, sendo as crianças de 5 a 9 anos as mais afetadas. Fatores como o sedentarismo e o consumo de guloseimas (salgadinhos, biscoitos recheados, doces, refrigerantes…) são uma combinação nociva que colaboram para o aumento dessas estatísticas.
Autossustentável: Guloseimas
Imagem: Runners
Além desses alimentos conterem quantidades exageradas de calorias e pouquíssimos nutrientes, também possuem substâncias químicas prejudiciais à saúde infantil. E mesmo assim, segundo o IBGE, quase um terço das crianças com menos de dois anos toma refrigerante ou suco artificial, além de consumir biscoitos ou bolos.
Para alterar essa triste realidade, é crucial o envolvimento da família com a alimentação da criança.  É mais fácil para a criança aprender com exemplos do que com imposições, dificilmente uma criança comerá frutas, legumes e verduras se seus pais não têm esse hábito.
Autossustentável: Alimentação em família
Imagem: Cultura Mix
Para que uma criança de desenvolva bem é importante que tenha uma alimentação variada e nutricionalmente rica, o que inclui a ingestão de frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, cereais, tubérculos e água. Por estar em fase de crescimento, o organismo tem muitas necessidades nutricionais, o que requer refeições completas e ricas em nutrientes. Uma boa alimentação durante a infância fortalece o sistema imunológico e ajuda a prevenir doenças para o resto da vida.
Autossustentável: Alimentação Infantil
Imagem: Guilherme Miller
 Separamos algumas dicas para auxiliar na alimentação infantil saudável:

  • A OMS recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida e a partir daí os alimentos começam a ser introduzidos na vida do bebê. Também é recomendado que o aleitamento siga até os dois anos de idade.
  • É importante que a criança tenha rotina e horários para se alimentar. Dê preferência a ambientes calmos e arejados, e nada de televisão, computador ou videogames durante as refeições, pois provocam distrações e a criança não se alimenta bem.

Imagem: Maternar e Brincar
  • Desenvolva o paladar da criança oferecendo alimentos naturais, como frutas ou sucos, evitando adoçar os mesmos.
  • Os alimentos industrializados também não são recomendados por ter sabor muito intenso, que altera o paladar da criança, fazendo com que não sinta os sabores sutis de frutas e vegetais.
  • Ter um cardápio diversificado, equilibrado e criativo gera boa aceitação. Mas se mesmo assim a criança rejeitar o alimento, a sugestão é insistir, através de outra forma de preparação, como cremes, sopas ou suflês.
  • E lembre-se cada criança tem uma necessidade nutricional diferente, mais importante que a quantidade de comida ingerida, é a qualidade da refeição oferecida.
Com informações de Delas, Estadão, Minha Vida, Mulher.com e Zero Hora.
Clique aqui para ler mais artigos de Nathália Abreu




Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *