AlimentaçãoSaúdeSemana Temática

Brasileiros consomem 7 litros de agrotóxicos por ano

Agrotóxico

Todos os dias são colocados à mesa do brasileiro suculentas frutas e legumes aparentemente nutritivos, no entanto, eles estão carregados de resíduos tóxicos – muitos deles proibidos em outros países.

É comum o uso de agrotóxicos na agricultura, geralmente para evitar algum tipo de praga em uma plantação e/ou aumentar a sua produtividade. Esses produtos acabam sendo utilizados de modo inadequadamente e em excesso, gerando riscos à saúde das pessoas. As mortes e intoxicações pelo uso desses produtos acabaram tornando-se um grande problema de saúde pública.

Agrotóxicos

No Brasil, o consumo de agrotóxicos não para de crescer. Entre 2000 e 2014, o IBAMA, apontou que o Brasil aumentou em 135% o uso de agrotóxicos. Passando de 170 mil toneladas de agrotóxicos para 500 mil. Este forte crescimento deu ao Brasil o primeiro lugar no ranking de países que mais consomem agrotóxicos.

Consumimos cerca de 20% do que é comercializado por todo o mundo. Assustador, não? São, em média, 7 litros per capita de veneno a cada ano, o que resulta em mais de 70 mil intoxicações agudas e crônicas em igual período.

Uma pesquisa da Fiocruz estima que, para cada caso registrado, 50 outros não são. O que significa que, entre 2007 e 2014, mais de um milhão de brasileiros foram intoxicados por agrotóxico – um quinto das vítimas é criança ou adolescente. Para agravar ainda mais estas estatísticas, desde 2015 o governo deixou de publicar os casos de intoxicação por agrotóxicos.

Agrotóxicos

Hoje, sabe-se dos efeitos negativos desses defensivos agrícolas. Além do perigo de risco da saúde para quem administra, os consumidores não estão isentos de consumir alimentos que possuem substâncias cancerígenas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima em 20 mil mortes ao ano devido à manipulação e consumo direto de defensivos agrícolas.

Ranking Agrotóxicos
Alimentos que, segundo a Anvisa, são os mais contaminados por agrotóxicos. Cerca de 64% dos alimentos estão contaminados.

Os riscos são grandes e podem ocasionar problemas em curto, médio e longo prazo, a depender da substância utilizada e do tempo de exposição ao produto. Pesquisas apontam que ocorrem mais de 200 mil mortes por ano no mundo em virtude de problemas gerados pelo uso de agrotóxicos, sendo que a maioria ocorre em países em desenvolvimento.

A intoxicação por agrotóxicos pode ocasionar tonturas, cólicas abdominais, náuseas, vômitos, dificuldades respiratórias, tremores, irritações na pele, nariz, garganta e olhos; convulsões, desmaios, coma e até mesmo a morte. As intoxicações crônicas — aquelas causadas pela exposição prolongada ao produto — podem gerar problemas graves, como paralisias, lesões cerebrais e hepáticas, tumores, alterações comportamentais, infertilidade, entre outros. Em mulheres grávidas, podem levar ao aborto e à malformação congênita.

Alimentos Agrotóxicos

Além disso, os agrotóxicos podem ser encontrados nos alimentos, prejudicando assim outras pessoas. Apesar de todos os cuidados do consumidor, que lava o alimento muitas vezes até com água sanitária, os agrotóxicos não são totalmente removidos dessa maneira. Algumas vezes, essas substâncias penetram nos tecidos vegetais, fazendo com que a lavagem remova apenas partes delas. Já a água sanitária é bastante útil para matar alguns micro-organismos, mas não é eficaz na eliminação de agrotóxicos.

Precisamos mudar o jeito de produzir e, claro, de consumir: opte sempre por produtos com origem certificada; escolha alimentos de época; substitua os líderes dessa lista de agrotóxicos por produtos orgânicos como o primeiro passo para a mudança.

 

Com informações de: Abrasco, Consea, Jornal Impacto Ambiental, Mundo Educação e Repórter Brasil

 

 

Tags:

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *