AlimentaçãoSaúdeSemana Temática

Movimento Fru.to convoca brasileiros a repensar a comida

 O movimento Fru.to do renomado chef Alex Atala, visa estimular um novo olhar sobre a alimentação: mais saudável, compassiva, local e sustentável.

 

Mas o que é o Fru.to? O FRU.TO é uma PLATAFORMA de engajamento e mobilização para discutir a alimentação, os problemas, os desafios e as soluções do nosso tempo e para os próximos anos.

Segundo o relatório ‘Estado da Segurança alimentar e Nutrição no Mundo’, lançado em 2018 pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), 821 milhões de pessoas passavam fome no mundo em 2017. No Brasil foram cerca de 5,2 milhões de pessoas, o que corresponde à 2,5% da população.

Uma criança aguarda a distribuição de refeições pelo WFP (Programa Mundial de Alimentação das Nações Unidas) em um acampamento improvisado em Jacmel, Haiti, em 28 de janeiro de 2010. Um terremoto em 12 de janeiro matou cerca de 200.000 pessoas e devastou o país empobrecido. Imagem: REUTERS/Marco Dormino/ONU.

Dados mais alarmantes quando falamos de insegurança alimentar aguda, isto é, quando uma pessoa de consumir alimentos adequados coloca em perigo imediato sua vida ou seus meios de subsistência. Somente em 2018, a fome extrema atingiu mais de 113 milhões de pessoas, muito por conta de conflitos armados, catástrofes naturais e crises econômicas.

Assim, o FRU.TO, através de eventos, discute as melhores estratégias e alternativas para a produção de alimento bom, limpo e justo nos próximos anos. Agindo em relação ao alimento e ao desperdício como forma legítima de preservação do meio ambiente.

Imagem: FRU.TO

Em sua primeira edição, em 2018, o evento deixou de legado “10 Sementes” , um manifesto que traçou 10 sugestões e linhas de ação para garantir que, em 50 anos, haja alimento para todos e o planeta não continue a ser degradado da maneira calamitosa como ocorre hoje.

Essas 10 sementes apontam os impactos socioambientais do sistema alimentar atual e a importância em reconectar o espaço urbano com o campo e a floresta. De rever, globalmente, a nossa relação com o alimento, com o consumo, com os resíduos e com a natureza. De repensar nosso sistema de produção e distribuição de alimentos que está concentrado na mão de poucas corporações.

Saiba mais em: https://fru.to/

 

Tags:

Um comentário

  1. Parabéns pela ótima iniciativa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *