ConsumoModa SustentávelSemana Temática

O movimento que inspira a Moda Sustentável – Conheça o Fashion Revolution

A indústria da moda tradicional é responsável por inúmeros impactos ambientais e sociais.

É incrivelmente preocupante e assustadora a velocidade com que o chamado Fast Fashion se propaga consumindo recursos naturais, expondo, muitas vezes, trabalhadores a condições de trabalho forçado e desumano e devolvendo ao meio ambiente poluição na forma de resíduos têxteis e poluição de rios, mares e oceanos por tingimento de tecidos, por exemplo. Para saber mais sobre os impactos da moda tradicional, leia nossa matéria O que a etiqueta não mostra! Os impactos socioambientais da moda tradicional, clicando aqui. O Fast Fashion é um modelo de negócios onde a produção de roupas ocorre em larga escala levando ao consumo e descarte exagerados.

Fashion Revolution
Imagem: Fashion Revolution Brasil

Mas esse cenário pode mudar com nossa conscientização enquanto consumidores. Você estaria disposto a mudar a forma como consome moda? Então venha conhecer o Fashion Revolution!

O Fashion Revolution é um movimento que valoriza a moda sustentável, incentiva a transparência na cadeia produtiva e alerta para o consumo consciente.

 

Eu fiz sua bolsa
Imagem: Fashion Revolution Brasil

O movimento teve início a partir de um dos maiores desastres da indústria da moda, o desabamento do edifício Rana Plaza em Bangladesh, ocorrido em 24 de abril de 2013 que deixou 1.133 mortos e 2.500 feridos, as vítimas trabalhavam para marcas globais em condições análogas à escravidão. Foi desejando a mudança dessa realidade que surgiu em Londres o movimento Fashion Revolution, criado pelas designers e ativistas Carry Somers e Orsola de Castro. Hoje o movimento está presente em 100 países, entre eles o Brasil, onde está presente em mais de 50 cidades. Para saber mais sobre o movimento, acesse o site Fashion Revolution Brasil, clicando aqui.

O Fashion Revolution está focado em três eixos: mudança cultural, mudança na indústria e mudança política; e tem o intuito de mostrar que é possível mudar esse terrível cenário de impactos sócio-ambientais e construir um futuro mais sustentável através de envolvimento e transparência no processo produtivo.

O primeiro passo para a mudança de comportamento é alertar ao consumidor sobre o que ele, de fato, está comprando. É questionar de onde vem nossas roupas, quem faz nossas roupas. Qual a história, qual o trajeto que aquela peça de roupa teve até chegar às mãos do consumidor. Por trás de cada peça existem pessoas que trabalharam para que essa peça chegasse às lojas para o consumo. É preciso que estejamos alertas sobre quais condições as marcas de vestuário mantem os trabalhadores têxteis, é preciso que exijamos transparência sobre a cadeia produtiva. E analisar se é necessário consumir na quantidade e velocidade atuais.

Quem fez minhas roupas
Imagem: Benfeitoria

Nós, enquanto consumidores, temos o poder para mudar a indústria da moda, exigindo produtos de melhor qualidade, com maior durabilidade e com uma cadeia produtiva mais justa. Junte-se ao movimento Fashion Revolution! Nas redes sociais poste uma foto com a #quemfezminhasroupas e marque a empresa que está na etiqueta da sua roupa. O movimento está crescendo, o que representa que a conscientização dos consumidores pode sim mudar a forma com que as marcas produzem.

Para conhecer mais sobre o movimento Fashion Revolution Brasil, basta clicar nos links abaixo:

 

Com informações: Autossustentável, Fashion Revolution Brasil, G1.

 

 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *